O perigo dos transgênicos

Você sabia que o Brasil é o segundo maior mercado de sementes transgênicas no mundo? Infelizmente é uma triste realidade. E também é mais um motivo para você investir em sua própria horta, cada vez mais.

Os primeiros transgênicos surgiram com a esperança de que a quantidade de agrotóxicos que chega à nossa mesa diariamente iria diminuir. Ledo engano.

Antigamente a indústria fabricava venenos para a agricultura industrializada e outras empresas produziam sementes híbridas. Há 20 anos este negócio foi profundamente alterado. As plantas se transformaram em veneno e a indústria química virou produtora de semente.

A Malationa e o Diazinona, herbicidas muito usados no Brasil em campanhas públicas contra vetores, são prováveis agentes causadores de câncer. O alerta foi divulgado em um comunicado do Instituto Nacional do Câncer (INCA), em um documento de cinco páginas que demonstra a preocupação dos pesquisadores com a disseminação de agrotóxicos no país, além da falta de recursos do Ministério da Saúde.

Como não há uma política nacional para lutar contra os transgênicos no momento, vamos deixar esse assunto para lá e ressaltar o cuidado que devemos ter na escolha desse tipo de alimento.

A crescente liberação do plantio de variedades transgênicas de soja, milho e outros cultivos trouxe não uma diminuição, mas um aumento da utilização de agrotóxicos. Mais grave ainda: vem provocando o surgimento de novas pragas mais resistentes aos venenos, que demandam o desenvolvimento de novos venenos.

Como consumidor, fique atento no supermercado. Confira se os produtos à base de milho e soja não contém um triângulo amarelo. Farinhas, polentas, canjicas, salgadinhos, bolachas, fermentos para bolos e outros produtos que utilizam milho ou amido de milho também são, em grande parte, transgênicos.

O fato de que os produtos que utilizam transgênicos estejam sinalizados com o “T” nas embalagens é uma vitória do consumidor, que tem o direito de saber o que contém um alimento. Fique de olho!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s